Skip links

A importância de conciliar consultas de nutrição com tratamentos estéticos

O SensiSpa lançou um desafio à nossa Nutricionista Ana Rita Lebreiro: esclarecer-nos quais são as questões que mais são feitas nas consultas de nutrição! E ela conta-nos tudo aqui:

  1. Porque é importante a nutrição quando fazemos tratamentos estéticos?
    Respondendo de forma muito simples: não adianta apenas tratar a consequência, como a gordura localizada, celulite, retenção de líquidos, flacidez, queda de cabelo ou unhas fracas e quebradiças, sem resolver a causa dos mesmos! Está mais que comprovado que os nossos hábitos alimentares, estilo de vida e a nossa nutrição, como por exemplo, a existência de algum défice nutricional, influenciam de forma bastante significativa a nossa aparência física. Recomendações generalistas abundam mas elas devem ser direcionadas a cada caso em concreto e analisando a pessoa, o seu padrão alimentar e a sua rotina diária, senão elas não surtem qualquer efeito. Os melhores resultados advêm de aconselhamento nutricional individualizado e personalizado, juntamente com os tratamentos estéticos mais adequados a cada caso.
  2. Como ajudar a combater a retenção de líquidos através da alimentação, juntamente com os tratamentos estéticos?
    Mudança de alguns hábitos alimentares e atenção ao consumo de determinados alimentos, potenciam melhores resultados quando falamos da diminuição da retenção de líquidos juntamente com os tratamentos estéticos adequados.
    Primeiro é muito importante a hidratação, beber água tem de ser um dos
    primeiros hábitos a instituir. A água ajuda a osmolalidade sanguínea e contribui para o equilíbrio entre os líquidos intracelulares e extracelulares. Além da sua ingestão ser fundamental, também o consumo de alimentos ricos em líquidos auxiliam a diurese, como melancia, melão, laranja, abacaxi e pepino, devendo ser consumidos com frequência. Se não gosta de água simples, pode utilizar chás como o de cavalinha.
    O consumo de sal deve ser controlado, não pensado apenas naquele que
    adicionamos nas refeições. Devemos estar atentos aos alimentos processados que possuem alto teor em sódio na sua constituição, por vezes alimentos que achamos inofensivos, como os com a designação “light”, onde o sódio pode ser utilizado para conferir um melhor paladar. Além disso, devemos dar preferenciam a alimentos fonte de potássio (romã, batata doce, leite, feijão manteiga, tomate e amêndoa) e magnésio (frutos oleaginosos, vegetais de folha verde escura e cereais integrais) que contribuem para a diminuição da retenção de líquidos.
    Avaliar a ingestão de alimentos ricos em vitamina B6, reduzir o consumo
    excessivo de açúcar refinado, ganhar uma rotina de horas das refeições, evitar refeições muito pesadas são outros dos conselhos benéficos para a diminuição da retenção de líquidos.
  3. Como pode a nutrição beneficiar a saúde dos meus cabelo?
    Para uma boa saúde dos nossos cabelos, temos que tratar da nossa saúde em geral e consequentemente da nossa alimentação/ nutrição. Sendo assim, a fórmula passa por garantirmos que temos uma alimentação equilibrada, variada e completa, com a ingestão de todos os nutrientes necessários para as funções do nosso organismo se desenrolarem da melhor forma. Há queda diária de cabelo na ordem dos 50 a 150 fios mas quando a perda é superior e por um período prolongado esta requer uma avaliação mais cuidada da possível causa ou causas. A queda de cabelo pode ter várias causas como stress, alterações hormonais, doenças autoimunes, infecções, tratamentos médicos, fases do ciclo de vida (como pós parto), estações do ano e claro, uma alimentação desequilibrada e deficitária. Dietas muito restritivas, com uma perda acentuada de peso, podem conduzir a uma desnutrição ligeira que contribui para acentuar a queda do cabelo. Cerca de 97% da estrutura do cabelo é composta por proteínas, sendo a principal delas a queratina. Uma dieta deficitária em proteína pode assim deixar os cabelos mais finos e quebradiços, com menor velocidade de crescimento e condicionar a reposição do cabelo após a queda. Várias vitaminas, como vitaminas do complexo B (principalmente a biotina), vitamina A, vitamina C, vitamina D e minerais como silício, ferro e zinco são os principais nutrientes responsáveis pelo crescimento saudável dos fios de cabelo, ajudando também na resistência da fibra capilar, evitando que os cabelos fiquem fracos e quebradiços. Por último falemos do colagénio que é uma proteína essencial para a estrutura, firmeza e elasticidade da pele. Sendo naturalmente produzido pelo nosso organismo, este influencia indiretamente o folículo piloso onde se dá o crescimento do cabelo. Por isso, é necessário estimular a sua síntese que após os 30 anos começa a diminuir. Uma alimentação com bom aporte de proteína e consumo adequado de alimentos fonte de silício, vitamina C e zinco ajudam o corpo a sintetizar e preservar o colagénio.

Cuide e nutra o seu corpo por dentro e por fora, aproveite a promoção na shop online: Pack de 4 consultas AGORA POR 105.00€ (ANTES 120.00€): https://sensispa.pt/loja-online/produtos/nutricao/servicos-nutricionais/consultas-nutricao/

Deixe um comentário